Notice: Undefined offset: 15371 in /home4/claccome/public_html/wp-content/plugins/jetpack/modules/carousel/jetpack-carousel.php on line 381

Inclusão de Gênero

As organizações membros de CLAC estão integradas por homens e mulheres que trabalham dia a dia para melhorar as condições de vida de suas famílias e comunidades. Embora representem uma porcentagem menor entre as organizações, as mulheres são agentes chave para conseguir as mudanças econômicas, ambientas e sociais que, através de um comércio mais justo e solidário, buscamos para as áreas rurais e urbanas de nosso continente.

“O Comércio Justo busca uma maior equidade, não só comercial, também humana, neste sentido a equidade de gênero é fundamental. Além disso, o Comércio Justo busca melhorar as condições de vida dos produtores e suas famílias, onde as mulheres são parte integral e é crucial que suas vozes sejam escutadas”.

“A inclusão de gênero vai desde a tomada de decisões até a gestão das fazendas”. Marike de Peña, presidenta de CLAC 2015-2018.

Nossa Política de Gênero

A Política de Gênero é um instrumento que proporciona estratégias para avançar na transversalização da equidade de gênero dentro de CLAC, da mesma maneira, é uma ferramenta útil para estimular que as organizações associadas façam uso dela nos processos de empoderamento de suas afiliações e o seu desenvolvimento integral.

Reconhecendo ao mesmo tempo que existem diversas experiências na afiliação de CLAC, algumas organizações contam com ampla experiência da qual podemos obter muitas lições.

Para a elaboração da Política de Gênero de CLAC, foi tomada como referência a abordagem de Gênero em Desenvolvimento, a partir da qual se reconhece a existência de desigualdades entre homens e mulheres, e para sua abordagem destaca duas estratégias: o empoderamento das mulheres e o gender mainstreaming ou a transversalização de gênero.

Mecanismo de implementação

O Conselho de Diretores de CLAC nomeou uma Comissão de Inclusão de Gênero e Jovens, com o propósito de orientar e acompanhar a equipe operacional na definição e implementação de estratégias para favorecer os processos inclusivos a nível das organizações e suas diferentes estruturas, como as Coordenadoras Nacionais e Redes de Produtos.

Como estamos implementando a Política de Gênero?

Para a implementação do processo de transversalização de gênero, CLAC definiu os seguintes objetivos:

  • Sensibilizar homens e mulheres das Organizações de Pequenos Produtores e Trabalhadores, Coordenadoras Nacionais, Redes de Produtos, pessoal técnico e juntas diretivas, sobre a importância de trabalhar pela equidade de gênero, de acordo com os princípios e valores do comércio justo.
  • Motivar as organizações para que promova a transversalização de gênero em seus quadros normativos, estatutos, políticas, orçamentos e incentivar ações afirmativas para as mulheres.
  • Fortalecer a liderança das mulheres para o exercício de seus direitos e responsabilidades como associadas dentro das organizações de pequenos produtores(as) e organizações de trabalhadoras(es).

Da mesma forma, foi definido um objetivo interno ou institucional:

  • Fortalecimento de capacidades para a implementação de processos inclusivos em CLAC.

Através dos processos de sensibilização sobre o enfoque de inclusão de gênero, em CLAC se considerou significativo poder oferecer este material metodológico com o objetivo de poder ser replicado em mais organizações membros e diferentes países. Este manual conta com o detalhe de 10 temáticas, referidas a processos que incluem a autoestima, liderança, direitos humanos e gênero, participação política, autonomia econômica, economia para a vida, divisão sexual do trabalho, ideias associativas e metodologias para trabalho em grupo.

Estes conteúdos foram organizados para que possam ser vivenciados e aplicados desde as realidades das mulheres produtoras e trabalhadoras. Esperamos que com este material, possam potenciar lideranças de mulheres nas organizações, para sua participação ativa nas organizações de comércio justo.

No seguinte link podem baixar o Manual Metodológico da Escola de Liderança.

Nossa Política de Gênero

No início de 2017 foi realizada a última revisão do Manual Metodológico da Escola de Liderança Feminino. O Manual tem como objetivo principal oferecer ferramentas práticas e de qualidade para o desenvolvimento de temáticas sobre sensibilização em gênero e liderança, especificamente, para ser abordado com mulheres de organizações de pequenos(as) produtores(as) e trabalhadores(as) em comércio justo. A primeira versão foi elaborada no contexto do programa “El Salvador para um desenvolvimento inclusivo: mulheres, homens e jovens desde suas organizações fazem realidade o desenvolvimento econômico impulsionando processos regionais sustentáveis”.

Este material foi retomado como parte dos processos estratégicos conjuntos de gênero e implementação de processos de escolas de liderança e empoderamento de mulheres realizado em 2015, entre CLAC, TRIAS e outros parceiros em El Salvador. Estas são algumas amostras dos avanços que se tem em CLAC em relação ao compromisso de promover processos inclusivos e sustentáveis para as organizações, assim como a construção de alianças com outras instâncias comprometidas com mudanças sociais.

Para as mulheres, participar em espaços de formação como A Escola de Liderança feminino tem sido fundamental, uma vez que lhes permitiram ter um espaço a partir da metodologia popular e das temáticas, o qual lhes deram a oportunidade de aprender e compartilhar suas experiências com outras mulheres; elevando seus níveis de autoconfiança. Estes espaços fortaleceram suas capacidades a nível pessoal e de participação nas organizações, motivando-as ao compromisso de compartilhar seus conhecimentos com outras mulheres na comunidade e organização, assim como manter-se ativas em espaços como comitês de mulheres.

Fidelina Zaldaña, produtora de 43 anos, que culminou a Escola de Liderança e se formou junto com 40 colegas, mais de 7 organizações (incluída CLAC), expressou: “foi como a escola que não tive quando era criança e que me abriu as portas. Esta escola tem sido muito valiosa, ajudou a me formar como mulher e como mãe, porque analisamos temas que geralmente as mulheres calamos e sofremos em silêncio”.

Mapeamento de ações

Atualmente estão desenvolvendováriasações formativas e oficinas com o objetivo de estimular as organizações associadas a CLAC sobre a importância de trabalhar pela equidade de gênero, de acordo com os princípios e valores do comércio justo. Com estas ações busca-se motivar as organizações para que impulsionem a transversalização de gênero em seus quadros normativos, estatutos, políticas, orçamentos e incentivo de ações afirmativas para as mulheres.

No mapa você pode ver a atual distribuição das ações que estão sendo realizadas nestes momentos. Se você pertence a uma organização membro de CLAC e deseja receber mais informação sobre nosso trabalho e impacto, não duvide em entrar em contato conosco para a coordenação de ações orientadas à inclusão de Gênero e Juventude.

CLAC conta com o apoio da ONG Belga TRIAS. Na Região Andina, TRIAS ANDES apoia processos de inclusão através da aliança com a Coordenadora Nacional de Comércio Justo Peru e com a Coordenadora Equatoriana Comércio Justo. Da mesma forma, realizou-se uma Aliança estratégica para a inclusão de gênero e jovens em CLAC com TRIAS América Central.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
1

México: Comisión de transversalización de género, jóvenes y protección infantil.

2

Guatemala: Comisión Nacional de Género, en La Coordinara Nacional de Comercio Justo e implementación de proyectos específicos en el tema de género.

3

El Salvador: Comisión de Inclusión de Género y Jóvenes en CESPPO y 4 OPPs, e implementación de política y estrategias.

4

Nicaragua: Implementación de política y estrategias de género en La CNCJ

5

Costa Rica: En proceso de elaboración de política de género de la CNCJ

6

Panamá: En proceso de elaboración de política de género de la CNCJ

7

República Dominicana: Talleres de sensibilización sobre género y masculinidades con OPPs y organizaciones de trabajadores(as)

8

Colombia: Talleres de sensibilización sobre género y masculinidades con OPPs y organizaciones de trabajadores(as)

9

Ecuador: Proceso de elaboración de Política de Género de La Coordinadora Ecuatoriana Comercio Justo.

10

Perú: Proceso de elaboración de Política de Género de La Coordinadora Nacional de Comercio Justo Perú

11

Bolivia: Talleres de sensibilización sobre género y masculinidades con OPPs.

Não duvide em entrar em contato com CLAC para ajudar você a resolver qualquer pergunta sobre o nosso trabalho e o impacto benéfico do Comércio Justo em nossas organizações, redes, território e sociedade.

Será sempre um prazer atendê-lo!